Mercado B2B

Indústria 4.0 — O que esperar da nova revolução industrial?

Quase 300 anos se passaram desde o surgimento da máquina a vapor, e a indústria continua passando por revoluções que alteram significativamente métodos e processos do sistema de produção fabril.

A última delas é a chamada Quarta Revolução Industrial, também conhecida como Indústria 4.0, que propõe processos de manufatura descentralizados, a interconexão entre sistemas e maquinários e uma possibilidade infinita de novos meios de produção.

Neste post, você vai conhecer as 7 tendências da Indústria 4.0 e o que esperar para os próximos anos nesse setor em constante transformação.

1. Internet das coisas

Cada vez mais presente no cotidiano da Era Digital, a Internet das Coisas trouxe um novo olhar para as linhas de produção. Com o advento das conexões entre máquinas, processos industriais se tornaram mais ágeis, escaláveis e facilmente monitorados.

Hoje, equipamentos sensoriados estão aptos à leitura e análise de dados em tempo real, permitindo a tomada antecipada de ações que se tornaram o cerne da manutenção preditiva no ambiente industrial.

A Internet das Coisas possibilita ainda maior controle e fiscalização de pessoal dentro da indústria, garantindo maior segurança, especialmente em áreas de risco. Por meio da tecnologia de identificação por rádiofrequência (RFID), por exemplo, é possível monitorar a circulação de operários na fábrica, permitindo ou bloqueando o acesso a determinados setores, conforme a área de atuação.

2. Big Data

O avanço tecnológico das máquinas industriais possibilitou uma análise aprofundada dos processos fabris. Os tradicionais relatórios de manutenção e produção, preenchidos em prancheta e papel, deram lugar ao monitoramento sistêmico dos dados gerados pelo maquinário, feito com o auxílio do computador.

O ritmo incessante das indústrias traz consigo um volume elevado de informações, produzidas e disponíveis 24 horas por dia, com métricas e indicadores essenciais à otimização da linha de produção. Nesse contexto, a indústria conta com a capacidade de armazenamento de informações via nuvem, com o compartilhamento instantâneo da performance e produtividade em todos os setores da indústria.

Aliada à interpretação desses dados, por meio do Data Analytics, e ao planejamento e elaboração de indicadores de performance, é possível ajustar e otimizar o fluxo de produção nas fábricas, adequando à demanda do mercado em tempo real.

3. Computação em nuvem

A terceira tendência da Indústria 4.0 caminha lado a lado com o Big Data Analytics, com o Cloud Computing proporcionando segurança e armazenamento remoto de informações vitais à cadeia produtiva. Com o advento da computação em nuvem, processos industriais se tornaram descentralizados e versáteis, possibilitando que fábricas separadas por quilômetros de distância se conectem em uma mesma rede.

Essa sincronização entre os diversos pontos da cadeia produtiva possibilita, por exemplo, uma relação mais dinâmica entre fornecedores, fabricantes e distribuidores. Fábricas interconectadas têm um maior controle de toda a cadeia produtiva, da matéria-prima ao produto final, evitando gargalos e antecipando demandas.

4. Inteligência Artificial

Tecnologia que vem ganhando espaço em outras áreas do cotidiano, a Inteligência Artificial é uma velha conhecida da indústria e ganhou força com a robotização proporcionada pela Terceira Revolução Industrial. Entretanto, processos computacionais ora considerados simples têm se tornado cada vez mais complexos, permitindo às máquinas maior acesso e controle à cadeia de produção.

O conceito de Indústrias Inteligentes — fábricas autônomas controladas por um número reduzido de operários — vem ganhando força no continente europeu. Com a promessa de reduzir custos e otimizar a produção, até 2020 a Alemanha pretende investir 40 milhões de euros em tecnologias que tornem as fábricas mais inteligentes e autossuficientes.

5. Realidade Virtual / Realidade Aumentada

Tendência que ganhou o mercado do entretenimento em 2017, as realidades virtual e aumentada são as queridinhas do momento, inspirando a criação de gadgets e dispositivos, arrecadando investimentos milionários de gigantes da tecnologia como a Apple e o Facebook.

Em outra vertente, as soluções em RV e RA têm ganhado espaço cada vez maior no ambiente industrial, especialmente no que diz respeito à segurança de trabalhadores na manutenção e conserto de máquinas em áreas de risco, como a siderurgia e a mineração.

Caso de sucesso: Como uma mineradora do Vale do Jequitinhonha otimizou suas operações com PETRONAS Hydraulic

Atualmente, grandes empresas investem em tecnologias que possibilitam o reparo remoto de equipamentos, com o auxílio de óculos de realidade aumentada, que conectam equipes de suporte ao operário na linha de produção. Por meio da realidade virtual, é possível simular plantas e maquinários em um ambiente artificial, garantindo a reprodução de cenários adversos com risco zero para os funcionários da planta.

Com o mapeamento de minas em 3D, por exemplo, é possível replicar processos de instalação e transporte de equipamentos em ambientes de difícil acesso, fazendo com que as equipes consigam planejar melhor suas ações.

6. Impressão 3D

Outra tendência que vem ganhando força nos últimos anos, a impressão 3D ainda ocupa um espaço tímido na indústria, devido ao seu alto custo de produção. Entretanto, o desenvolvimento de novas tecnologias e investimentos prometem reverter esse cenário, que traz inúmeras possibilidades para o futuro do setor. Estima-se que o mercado da impressão 3D industrial  — ou manufatura aditiva — tenha crescido 24% anualmente, com a previsão de movimentação de 35 bilhões de dólares até 2020.

A criação de peças de diferentes materiais de maneira quase instantânea pode ser o passo-chave para o surgimento de uma cadeia produtiva mais dinâmica e reduzida, substituindo processos tradicionais complexos como a usinagem, a conformação e a fundição. Especialistas apontam que empresas que passarem a utilizar a prototipagem 3D consigam reduzir seu lead time em até 70%, com queda de até 60% nos custos.

Além da oferta de produtos de melhor qualidade, as empresas enxergam o futuro da impressão 3D como uma solução para a redução de custos operacionais, a otimização de processos e até mesmo a diminuição no tamanho das fábricas tradicionais.

7. Cibersegurança

Com todos os avanços em tecnologia da informação, a segurança cibernética tem se tornado outro quesito essencial em um mercado extremamente competitivo como o da indústria.

Ataques de hackers, como o sofrido pela Sony em 2014, expõem a importância da tomada de medidas de cibersegurança no ambiente corporativo. À época, estima-se que 100 terabytes de dados tenham sido roubados dos servidores da empresa, com prejuízos avaliados em 100 milhões de dólares.

Em dezembro do mesmo ano, ciberativistas sequestraram dados sensíveis da Indústria Nuclear e Hidrelétrica da Coreia do Sul (KHNP), exigindo o pagamento de resgate pelas informações, sob ameaça de deixar milhares de moradores sem energia.

O caso mais recente de ataques generalizados a sistemas aconteceu em 2017, quando os ransomwares NotPetya e WannaCry derrubaram milhares de sistemas em mais de 150 países ao redor do mundo.

Diante desses cenários, fica clara a necessidade de investimentos maiores em segurança cibernética a nível mundial, o que faz da cibersegurança uma tendência para a indústria em 2018. Grandes companhias têm destinado uma fatia considerável de seus orçamentos para contratação de especialistas e de novas tecnologias em segurança, com o objetivo de evitar ataques de hackers e os prejuízos causados pela espionagem industrial.

Nascida das transações em criptomoedas, a tecnologia Blockchain tem sido a promessa de melhoria em cibersegurança para o futuro, proporcionando a descentralização e o compartilhamento de dados criptografados em rede.

As novas tecnologias chegaram para ficar. Aliadas à indústria, essas ferramentas prometem um ciclo de evolução ainda mais dinâmico na linha de produção, com a promessa de mais produtividade e menos custo ao setor manufatureiro.

Curtiu as 7 tendências para a indústria 4.0? Assine nossa newsletter e mantenha-se atualizado com as últimas inovações do meio industrial!

A sua indústria está preparada para a manufatura 4.0?Powered by Rock Convert

Você também vai gostar

1 Comment

  1. Muito bom o documentário. Conheço pouco da indústria 4.0
    Por isso meu entendesse de estar sempre informado de novas tendências.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em:Mercado B2B

×
0 %