Manutenção Industrial

Tempo médio de reparo: como utilizar essa métrica para otimizar sua manutenção

Os indicadores de performance são altamente importantes e necessários para a manutenção de qualquer setor. No agronegócio, claro, não é diferente. Uma dessas medidas é o tempo médio de reparo.

Quem trabalha com máquinas agrícolas sabe como é importante que elas funcionem corretamente quando forem necessárias. Por isso, é preciso fazer uma gestão de suas performances, incluindo desde as possíveis falhas até o tempo de parada do maquinário. O indicador de tempo médio de reparo é indispensável para isso.

Agora, imagine não mensurar o período de reparo de um equipamento após a ocorrência de um colapso. Com certeza, isso trará perda de produtividade e de lucro. Sem falar que algumas máquinas, se estiverem com defeitos ― ou paradas ― podem afetar todo o período de colheita.

No artigo de hoje, falaremos um pouco sobre o tempo médio de reparo, como calculá-lo e sobre como utilizá-lo no seu agronegócio. Continue a leitura e saiba mais!

Tempo médio de reparo: veja o que é essa métrica

O tempo médio de reparo, também conhecido como MTTR (mean time to repair), é um dos indicadores utilizados na manutenção. Como o nome sugere, ele é utilizado para referir-se ao período em que o equipamento ficará indisponível para conserto. Dessa forma, abrange todo o tempo entre o início da falha e o momento em que o dispositivo retorna à produção. Isso inclui: período de notificação, diagnóstico, correção, espera, remontagem, alinhamento, calibração, teste e, então, volta à ativa.

Quanto menor esse indicador, melhor ele é. Por isso, trabalha-se para mantê-lo baixo. Entretanto, há algumas exceções. A primeira delas é que não há um valor ideal para o tempo médio de reparo. Afinal, cada agricultor tem suas próprias máquinas, equipes, situações e realidades distintas. Dessa forma, existe um MTTR diferente para cada um.

Outra ressalva é que ao tentar manter sempre o tempo médio de reparo muito baixo, podemos levar a equipe a erros. Isso porque elas podem realizar manutenções corretivas mais rápidas, o que pode resultar na negligência de pontos importantes. Estes podem ser a causa raiz do problema e, em alguns casos, só podem ser vistos a longo prazo.

Ainda, o MTTR é uma métrica usada somente em máquinas e equipamentos que podem ser consertados. Ele simboliza o período médio indispensável para reparar um dispositivo ou componente com falha. E isso é expressado por um cálculo, como você vê mais adiante.

Descubra como calcular o MTTR

Como mencionamos, o índice de tempo médio de reparo é calculado utilizando uma fórmula matemática. Para isso, basta utilizar a média de tempo que é levado para fazer o reparo, por meio do somatório de tempos, dividido pelo número total de ações de manutenção corretiva durante determinado período. Veja a equação:

Dessa forma, quanto menor o tempo médio de reparo, mais eficiente é a equipe de manutenção. Mas vamos a um exemplo prático! Na hipótese de que o seu negócio tenha um trator que apresentou problema no motor. Foram algumas falhas durante um mês. O seu supervisor da manutenção quer saber qual o MTTR daquela peça para, então, realizar alguma ação.

O primeiro passo é realizar o levantamento do número de falhas. Vamos supor que o motor apresentou 4 falhas no período de 30 dias. Feito isso, faz-se a listagem do tempo para reparo em cada uma dessas falhas. Ao observar as anotações da equipe, percebeu-se os seguintes tempos para a recuperação de cada falha:

  1. 4 horas;
  2. 3 horas;
  3. 8 horas;
  4. 2 horas.

Agora, chegou a hora de calcular o nosso tempo médio de reparo. Para isso, vamos utilizar os números do nosso exemplo na fórmula que apresentamos?

Assim, o tempo médio de reparo do nosso exemplo do motor do trator é de 4,25 horas, ou 4 horas e 15 minutos.

[Checklist] Principais pontos da inspeção de equipamentos industriais

Importância do MTTR para a manutenção

O tempo médio de reparo, se aplicado de forma correta, traz grandes benefícios para o agronegócio, por isso, ele é tão importante. Primeiramente, esse indicador serve para que seja possível encontrar outras métricas. Assim, torna-se uma base de dados para que seja possível tomar decisões melhores e mais assertivas. Porque com o MTTR pode-se saber exatamente o que deverá ser feito para melhorar o funcionamento das máquinas.

Outro benefício desse indicador é que ele ajuda a direcionar recursos. Isso ocorre porque os pontos de manutenção precisam ser otimizados. Se a métrica não apresentar um bom resultado, será possível saber o que precisa ser feito. Dessa forma, os achismos são eliminados.

Como já é de se supor, o MTTR também auxilia a identificar falhas. Com seu cálculo, pode-se saber qual a necessidade de reparo. Então, será possível agir para reduzir o tempo médio de reparo e eliminar os defeitos.

Também, por meio dessa métrica, pode-se elaborar soluções para o conserto da falha. Assim, sabendo a causa da interrupção do equipamento e o tempo que demorará para arrumá-lo, pode-se obter saídas definitivas e não apenas corretivas para os problemas. Desse modo, a equipe conseguirá construir qualquer modificação sem afetar a produtividade.

Por fim, o tempo médio de reparo é um valor importante que cria um senso de urgência no negócio. Se não tiver ele, pode-se destinar tempo demais para o reparo e correção de equipamentos e, assim, ter problemas futuros também na plantação e colheita.

Neste artigo, você pôde conhecer um pouco mais sobre o Tempo médio de reparo, essa métrica tão importante para a manutenção agrícola. Se você tem interesse em saber mais sobre esse assunto, leia também: Competitividade no agronegócio – Como a manutenção eficiente influencia o mercado. E para receber conteúdos exclusivos em primeira mão, inscreva-se no canal do Portal Inovação Industrial no Telegram.

Acompanhe o que há de novo na industria também pelo Telegram

 

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %