tecnologias da indústria 4.0 tecnologias da indústria 4.0

Tecnologias da Indústria 4.0: conheça as 9 principais no Brasil e no mundo

6 minutos para ler

Muito se tem falado sobre a transformação digital e a disrupção que ela vem causando nos processos empresariais. Grande parte disso se dá por meio das tecnologias da Indústria 4.0 e, claro, das mudanças que elas geram na gestão.

Neste post, vamos mostrar quais são as principais tecnologias envolvidas nessa quebra de paradigma, aproveitando para explicar como elas podem impactar diversas rotinas. Ficou interessado? Então continue a leitura para saber mais!

A sua indústria está preparada para a manufatura 4.0?Powered by Rock Convert

1. Big Data

O conceito está ligado à análise de um volume massivo de dados estruturados e não estruturados (como documentos, áudios e vídeos), que podem ser gerados dentro da empresa ou são públicos. É constituído de 3 pilares:

  1. volume (de dados que serão processados);
  2. velocidade (de processamento das informações);
  3. variedade (de dados e das fontes de que são obtidos).

Vale destacar, porém, que não é o volume de dados que mais importa, mas sim a forma como as empresas trabalham com as informações, usando-as para obter insights relevantes que direcionem a decisões mais acertadas.

2. Business Intelligence

O Business Intelligence (BI) trata da coleta, organização e análise de dados, o que contribui para tomadas de decisão mais acertadas, além de otimizar os resultados que podem ser obtidos por meio de investimentos.

Apesar de depender de ferramentas robustas para entregar esse valor, é preciso ressaltar que a inteligência de negócio vai muito além do uso do software. Podemos dizer, assim, que BI consiste em um conjunto de fluxos de trabalho que tem como objetivo entregar as informações certas para as pessoas certas nos momentos certos.

3. Computação na nuvem

Podemos resumir a computação na nuvem (cloud computing) como a possibilidade de executar tarefas, acessar arquivos e sistemas de informação pela internet.

Com essa tecnologia, portanto, deixa de existir a necessidade de instalar aplicativos no computador ou no smartphone, já que existem serviços online que armazenam softwares e dados.

Em outras palavras: o que você precisa acessar não fica em uma máquina ou em um dispositivo, mas sim em uma rede que pode ser acessada de qualquer lugar e a qualquer momento, desde que se tenha acesso à internet.

No contexto empresarial, isso pode representar uma redução considerável dos custos ligados aos investimentos em tecnologia. Nesse caso, em vez de adquirir sistemas que demandam o pagamento de licenças por uso em cada computador, pode-se contratar o chamado SaaS (Software as a Service).

4. Internet das coisas

A Internet das coisas ou Internet of Things (IoT) consiste na conexão de dispositivos à rede, interligando uns aos outros. Ela é baseada na computação na nuvem e em redes de coleta de dados, que acontece de forma instantânea.

Estamos falando aqui de um dos grandes pilares das chamadas fábricas inteligentes (e das tecnologias da Indústria 4.0), já que contribui para a integração entre máquinas, equipamentos e sensores, entre outros, para produzir itens com mais eficiência, ao mesmo tempo em que se amplia o monitoramento sobre o desempenho do chão de fábrica.

5. Digital twin

O gêmeo digital permite criar uma cópia virtual idêntica de um objeto físico, além de fornecer dados e perspectivas importantes a respeito das características e do modo de uso de determinado produto.

Por meio dele, projetistas, engenheiros e outros profissionais conseguem dimensionar o resultado depois da fabricação, fazendo simulações de suas aplicações e até mesmo do ciclo de vida.

Em outras palavras, podemos dizer que ele oferece a possibilidade de se usar e testar determinado produto ainda em fase de desenvolvimento, permitindo identificar possíveis melhorias que precisam ser feitas antes mesmo do lançamento.

6. Realidade aumentada

Consiste em um ambiente criado por meio de computadores. Na realidade aumentada, o usuário faz imersões e executa diversas tarefas, ampliando a interação entre o mundo físico e o ambiente virtual. Como exemplo de rotinas que já usam essa tecnologia, podemos citar as etiquetas de QR Code em pontos turísticos, que dão acesso a uma espécie de guia virtual.

No contexto da indústria, a realidade aumentada permite que os colaboradores acessem informações disponibilizadas virtualmente, bem como recebam instruções e até mesmo realizem atividades que, fisicamente, estariam totalmente fora de seu alcance.

7. Realidade virtual

Já a realidade virtual é um sistema computacional que disponibiliza um ambiente capaz de alterar os sentidos de uma pessoa. Ele também permite a imersão do usuário, que pode ou não interagir com a aplicação.

Para as empresas, essa tecnologia proporciona uma série de aplicações, principalmente a realização de treinamentos práticos para a capacitação de trabalhadores. Consegue-se, assim, saber de que forma eles reagem a determinadas situações.

A realidade virtual também contribui para a realização de simulações de projetos e a identificação de falhas antecipadamente, que podem ser corrigidas ainda na fase de planejamento em vez de eles serem descobertas já na linha de produção ou na experiência do cliente, o que geraria custos muito altos para a correção.

8. Inteligência artificial

A inteligência artificial é um ramo da área da computação e informática que tem como um dos principais objetivos criar máquias inteligentes. É um conceito que já vem sendo desenvolvido desde a 3ª Revolução Industrial, chegando com tudo agora entre as tecnologias da Indústria 4.0.

De forma resumida, podemos dizer que um equipamento programado para usar a inteligência artificial tem o poder de tomar decisões e fazer escolhas adequadas, com base em bancos de dados constantemente atualizados com novas informações. A programação envolve a definição de traços como:

  • aprendizagem;
  • planejamento;
  • conhecimento;
  • raciocínio;
  • solução de problemas.

9. Impressoras 3D

Trata-se de um processo pelo qual objetos são criados com base em um modelo digital e impressos por meio de deposição em camadas. Para isso, é necessário um trabalho conjunto entre os materiais, o hardware e o software.

Essa tecnologia permite a criação de objetos em várias categorias, desde protótipos mais simples até produtos mais técnicos e complexos, como peças de máquinas e equipamentos.

Enquanto a 3ª Revolução Industrial esteve mais focada na automação, as tecnologias da Indústria 4.0 mostram como os negócios serão revolucionados com soluções que há até pouco tempo eram esperadas para um futuro distante.

Gostou deste post? Quer saber mais sobre a relação entre essas tecnologias e suas aplicações na Indústria 4.0? Então não deixe de conferir também este outro conteúdo!

ebook-industria-4.0Powered by Rock Convert

Posts relacionados

Deixe um comentário