Manutenção Industrial

7 benefícios de desenvolver um plano de manutenção preventiva

Contar com um plano de manutenção preventiva é uma das ações mais importantes no gerenciamento de instalações. A partir dele, são definidas práticas que aprimoram o desempenho e a segurança dos ativos da empresa.

No entanto, elaborar esse programa pode ser um tanto quanto demorado e, por vezes, dispendioso. Por isso, muitos questionam se ele realmente vale a pena. Até que ponto gastar tempo e recursos em um plano de manutenção pode realmente trazer resultados concretos para a organização?

Neste artigo, vamos considerar a importância de definir esse programa e quais ganhos reais é possível obter com ele. Confira!

O que é um plano de manutenção preventiva?

O plano de manutenção preventiva é um conjunto de registros que detalham todas as atividades que devem ser feitas nesse tipo de operação. Isso inclui frequência, identificação e localização do equipamento, materiais necessários e peças.

Os documentos devem ser montados em forma de roteiro, de modo a nortear e padronizar as tarefas feitas pelos profissionais. As informações também devem ser claras o suficiente para instruir os colaboradores a tomarem decisões rápidas. Dessa forma, a manutenção preventiva se difere de outros dois modelos:

  • manutenção reativa ou corretiva: trata-se da substituição e do conserto de peças e componentes que já estão com avarias;
  • manutenção preditiva: tenta prever o tempo de vida útil dos equipamentos e seus componentes para realizar intervenções;
  • manutenção preventiva: avalia as condições de equipamentos que ainda estão em bom estado de funcionamento para detectar sinais de desgastes e intervir antes que ocorram falhas.

Por que é importante elaborar um plano de manutenção preventiva?

O objetivo do plano de manutenção preventiva é sempre planejar previamente todas as ações para garantir maior redução de custos, segurança, confiabilidade e disponibilidade dos equipamentos. Assim, quando a manutenção é feita corretamente, esse controle se torna uma ferramenta indispensável para o gestor avaliar e alavancar esses índices.

Para entender melhor sua importância, vamos listar 7 das principais vantagens que esse programa pode trazer à sua empresa. Acompanhe!

Quais as vantagens do plano de manutenção preventiva?

1. Redução de desperdícios

O desperdício ocorre quando há o gasto de recursos sem necessidade, como matéria-prima, insumos, energia ou, mesmo, tempo. Isso eleva os custos regulares dos produtos e serviços sem que haja um incremento de qualidade para o cliente.

Na manutenção, o desperdício pode ocorrer de diversas maneiras. Por exemplo, quando a mão de obra não trabalha com qualidade, sem as ferramentas adequadas, um fluxo de atividades predefinido e um estoque de peças que supra as necessidades.

Esses problemas são comuns quando a empresa não possui um plano de manutenção preventiva. O que ocorre é que os gestores trabalham “apagando incêndios”. O resultado de tudo isso é perda de tempo, de materiais e de dinheiro com substituições, correções e indisponibilidade dos equipamentos.

Por outro lado, um plano de manutenção preventiva é capaz de reduzir significativamente o desperdício, não somente de materiais, mas também de mão de obra e de tempo. Quando a atividade é planejada, os profissionais sabem exatamente o que devem fazer, já preveem os materiais necessários para as tarefas, e a qualidade do serviço aumenta, pois as ações são padronizadas por meio do fluxo de trabalho já definido.

2. Otimização de tempo de serviço

Uma vez que os profissionais já sabem o que fazer e como realizarão suas tarefas, o tempo de trabalho é otimizado. Do mesmo modo, menos horas extras com manutenção de falhas inesperadas serão gastas.

Um plano de manutenção consegue também dar ao gestor um controle maior sobre o tempo das atividades. É possível saber quanto tempo durará cada inspeção, criando um indicador claro para aprimorar as próximas manutenções.

3. Redução de falhas nas máquinas

Um plano de manutenção preventiva resulta na identificação de pequenas falhas. Essas, porém, serão mais simples e terão um menor impacto nas operações, pois são detectadas antes que causem problemas em larga escala. Muitas vezes, defeitos podem ser descobertos com uma antecedência suficiente para programar a paralisação do equipamento e efetuar a correção sem que isso afete significativamente a produção.

4. Redução nos custos de manutenção

Todos os benefícios anteriores trazem uma vantagem clara: uma redução nos custos das operações de manutenção. Afinal, o tempo será mais bem aproveitado, menos recursos serão desperdiçados e haverá menos falhas e quebras de equipamentos.

5. Redução do tempo de parada para reparo

O tempo de parada é um indicador importante para a gestão da manutenção. Quando maior o tempo em que a máquina fica indisponível, menos lucro ela gera para o negócio.

Quando um plano de manutenção preventiva é seguido corretamente, os tempos de parada são menores. Além disso, menos falhas ocorrerão, de modo que os equipamentos ficarão mais disponíveis para a produção.

6. Aumento da vida útil das peças

O tempo de vida dos equipamentos e de seus componentes variam bastante. No entanto, quanto melhor seu estado de conservação, maior será sua durabilidade, o que vai eliminar a necessidade de substituí-los prematuramente. O plano de manutenção preventiva leva em conta que as máquinas precisam ser operadas, instaladas e monitoradas, conforme as recomendações dadas pelo fabricante e pelas melhores práticas do setor.

7. Mais segurança

Equipamentos operando com falhas podem representar um risco para os trabalhadores. A falta de manutenções está entre os maiores causadores de acidentes de trabalho. Por isso, intervenções realizadas previamente podem melhorar a segurança e a qualidade de trabalho da mão de obra.

Da mesma forma, um plano de manutenção preventiva industrial é capaz de criar uma rotina de trabalho mais segura para os profissionais. Ao realizar a manutenção, os trabalhos seguirão um passo a passo previamente estabelecido, com operações que garantam o cumprimento das normas de segurança.

Um plano de manutenção preventiva bem-definido não é opcional para empresas que desejam alcançar o máximo da sua eficiência operacional e se manter competitivas no mercado. Essa é uma ferramenta indispensável para garantir maior produtividade e economia para o negócio, garantindo a segurança para seus colaboradores e ativos.

Agora que você entendeu melhor a importância desse programa, saiba mais sobre como fazer um plano de manutenção preventiva de forma eficiente!

Você também vai gostar

3 Comentários

  1. […] Programação: permite utilizar os recursos disponíveis ao programar as atividades da produção. Deve ser amparado por uma agenda bem estruturada de ações; […]

  2. […] 6,67%. Considerando os prejuízos potenciais, no caso de falhas, o custo-benefício de um calendário de cuidados preventivos rigoroso se torna bastante […]

  3. […] se instituir um plano de manutenção dos equipamentos, é possível planejar melhor o orçamento e reduzir custos. Quando se tem […]

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %