Estratégias de Custos

Gestão da inovação: listamos 5 formas de promover nas indústrias

O que é inovação para você? Nos dicionários, trata-se daquilo que é novo, ou uma novidade. Dentro do cenário industrial, a ideia é mais complexa. Para Peter Drucker, estudioso austríaco, considerado o pai da administração moderna, inovação é o “ato de atribuir novas capacidades aos recursos (pessoas e processos) existentes na empresa para gerar riqueza”. Nesse contexto, para que serve a gestão da inovação?

Se a inovação pode gerar riqueza e o sucesso ao negócio, gerenciar esse processo é de grande interesse para o gestor de qualquer empresa. Por isso, vamos abordar neste artigo o conceito e as vantagens da gestão da inovação, além de como ela pode ser implementada de modo adequado. Continue a leitura e saiba mais!

Primeiro, o que é inovação?

Existem diferentes definições para inovação. A definição apresentada por Drucker é uma das mais aceitas, mas existem outras, que nos ajudam a ampliar ainda mais nosso entendimento sobre o assunto:

  • Ernest Gundling: “Inovação é uma nova ideia implementada com sucesso, que produz resultados econômicos”;
  • C.K. Prahalad: “Inovação é adotar novas tecnologias que permitem aumentar a competitividade da companhia”.

Ao avaliar as três definições, percebemos como a inovação está relacionada não só a pensar em algo novo, mas também a resultados financeiros concretos e ao crescimento do negócio em seu mercado de atuação. Assim, não adianta implementar algo novo, seja um produto, serviço ou processo, se isso não trouxer um impacto significativo no negócio.

Além disso, é muito pouco produtivo que surjam diversas ideias de todo o canto da empresa sem que haja um direcionamento. É preciso estabelecer prioridades e definir processos que norteiem a implementação de inovações. Para que a novas ideias tragam resultados e gerem inovação, é necessário estudar cuidadosamente as ações que serão tomadas. Aqui que entra a gestão da inovação.

O que é gestão da inovação?

A gestão da inovação é a sistematização dos processos que levam à geração e à implementação de ideias no negócio. Essa estruturação prevê um fluxo com começo (captação de ideias), meio (processamento) e fim (implementação e geração de resultados).

Por meio da gestão da inovação, são definidos métodos e meios para viabilizar a geração de valor, concretizando as ideias desenvolvidas. Dessa forma, o gestor consegue promover a inovação nas indústrias.

Quando uma empresa implementa uma cultura de inovação por meio de uma gestão estruturada, é possível determinar o número de etapas necessárias e os recursos humanos, materiais, financeiros e tecnológicos necessários.

Afinal, o que queremos dizer quando falamos de geração de resultados e de valor? Na prática, isso significa mais lucros para o negócio, um engajamento maior dos colaboradores e o fortalecimento da marca em seu mercado de atuação.

Algumas empresas criam Programas de Inovação que captam ideias do seu público interno. Os colaboradores são incentivados a criar projetos que aprimorem processos, serviços e produtos. Os melhores são premiados em eventos especiais.

Mais adiante falaremos sobre como a gestão da inovação é aplicada na prática. Afinal, as metodologias são muito variadas e necessitam de uma abordagem muito particular dependendo do segmento e do modelo de negócio em questão.  Mas por que esse investimento vale a pena? São muitas as vantagens!

Por que investir na gestão da inovação?

Garante a sustentabilidade do negócio

A ONU definiu os três principais pilares da sustentabilidade: social, ambiental e econômico. No geral, nas empresas, a gestão da inovação está diretamente relacionada ao último aspecto. Como vimos nas definições, a geração de valor está ligada ao crescimento financeiro e à riqueza.

Um negócio estagnado, parado no tempo, que não acompanha a evolução da postura do consumidor e do mercado, pode facilmente perder seu valor aos olhos do público. A consequente redução nas vendas pode trazer grande prejuízo financeiro, e até acarretar a falência do negócio.

Nesse contexto, as inovações implementadas garantem a sustentabilidade empresarial no que se refere ao viés econômico, mas também afeta as outras vertentes. Na verdade, quanto mais a empresa inova visando também os aspectos ambientais e sociais do negócio, mais ela se destaca em seu segmento.

Gestão de Documentos na indústria 4.0

Maior competitividade

Inovação virou palavra de ordem nas organizações modernas. Seus concorrentes estão a todo momento pensando em como inovar em seus serviços e produtos. A empresa que não implementa uma gestão da inovação eficiente vai ficar para trás.

Você já deve ter percebido como as pessoas estão viciadas em inovação. O novo atrai, engaja, anima e se destaca. Por isso, em um cenário de alta competitividade, vai sair na frente a organização que é mais eficiente, que apresenta menores custos e não abre mão da qualidade. Esses são valores conquistados pela inovação.

Motivação dos funcionários

Assim como os clientes ficam motivados com empresas inovadoras, o público interno da organização também compartilha desse engajamento. Quando o negócio se abre à inovação e busca estruturar um processo que acolha seus profissionais, estes se sentem valorizados e responsáveis pelo crescimento da empresa.

Melhor organização de processos internos

A ideia central é que a inovação precisa ser orquestrada. Sem uma gestão adequada, todo o potencial de boas ideias pode ser eclipsado pela desorganização ou mesmo ausência de processos de inovação.

Assim, a gestão da inovação cumpre um papel fundamental de estruturar os processos para viabilizar a coleta, o processamento e a implementação de ideias. Inclusive, novas soluções podem criar processos ou aprimorar os já existentes para otimizar as operações industriais.

Como aplicar a gestão da inovação na indústria?

Para aplicar a gestão da inovação industrial de modo eficiente, é preciso considerar pelo menos 5 maneiras!

1. Definição de uma estratégia

Qualquer ação a ser implementada pela gestão da inovação precisa ser condizente com a visão, as estratégias e os valores do negócio. E o que é estratégia? Refere-se ao caminho que a empresa vai escolher seguir para fomentar a cultura de inovação e, por fim, gerar valor. Por isso, algumas questões precisam ser bem avaliadas. Por exemplo:

  • Quais serão os primeiros passos para fomentar a inovação?
  • A empresa tem experiência em inovar?
  • O que se espera alcançar com a inovação? Aprimorar processos? Reduzir desperdícios? Fortalecer a marca no mercado?

2. Escolha do modelo de gestão

Existem diferentes metodologias, ferramentas e processos que podem ser adotados para a gestão da inovação. Então, antes de inovar, é necessário criar um processo para gerar, desenvolver e implementar as ideias. Por exemplo, serão dados cursos e workshops? Haverá um programa de captação de ideias?

3. Recursos disponíveis

Como investir em inovação se não há recursos suficientes para isso? Nesse caso, não pense que estamos falando apenas de dinheiro. Pessoas qualificadas e engajadas no processo também são peças-chave para a inovação. Por isso, ao reunir investimentos para a inovação, não deixe de investir também nos colaboradores, motivando-os nesse processo.

4. Mensuração de resultados

Os indicadores de desempenho são indispensáveis para mensurar o valor que a gestão da inovação está agregando ao negócio. Assim, se os resultados não forem satisfatórios, ajustes poderão ser feitos. Aliás, essa é uma das principais maneiras de justificar os investimentos.

5. Ferramentas tecnológicas

A tecnologia é uma grande aliada do gestor de inovação. Por meio de softwares específicos, processos manuais podem ser automatizados e, dessa forma, melhores resultados podem ser acelerados.

Estruturar adequadamente a gestão da inovação na indústria é um passo bastante relevante para garantir um posicionamento mais marcante no mercado. Na verdade, não se trata mais de uma estratégia opcional. Como vimos, ela está ligada diretamente à sustentabilidade do negócio.

Quer saber mais sobre como a tecnologia e a inovação andam mãos dadas? Baixe gratuitamente nosso e-book e descubra!

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %