Estratégias de Custos

Conheça o strategic sourcing, método que vai acelerar os processos diante da concorrência

Strategic sourcing é o nome dado ao conjunto de técnicas e boas práticas que se propõe a alavancar a eficiência do setor de compras de uma empresa. Trata-se de uma importante evolução no papel dos profissionais responsáveis por essa função, que deixam de ser meros colocadores de pedidos para atuarem estrategicamente.

Abastecer toda a linha produtiva de uma indústria não é tarefa nem um pouco simples. Com uma visão mais estratégica, no entanto, é possível não apenas investir em insumos com mais racionalidade e evitar desperdícios como também otimizar rotas de transporte e estoques.

Pensando nisso, vamos explicar aqui o que é o strategic sourcing e como esse método pode acelerar os processos da indústria. Confira!

Quando o setor de compras deve adotar o strategic sourcing?

O setor de compras de uma indústria é também a ponta inicial de uma cadeia produtiva. É por ali que entram os suprimentos e insumos que serão utilizados para gerar valor no negócio, desde matérias-primas até equipamentos pesados e óleos lubrificantes.

Contudo, apesar de ser tão importante para o negócio, a gestão de compras muitas vezes é realizada de forma reativa, com o time de compradores apenas tomando pedidos de outros setores e os realizando de forma quase inconsciente.

A verdade é que, assim como outras áreas operacionais, as compras podem ser otimizadas para potencializar resultados, o que vai reduzir desperdícios, simplificar estoques e minimizar gastos. E o nome disso é strategic sourcing.

Atenção: o strategic sourcing não é um substituto da gestão de compras, mas sim um método complementar. Explorando as boas práticas desse modelo, é possível reduzir custos e potencializar os resultados do negócio.

Como o strategic sourcing potencializa os resultados corporativos?

A principal mudança gerada pela adoção do strategic sourcing diz respeito à postura do time de compras, que passa de operacional para estratégica.

Nesse contexto, em vez de simplesmente esperarem demandas de outros setores, os profissionais da área podem se envolver mais, buscando um planejamento que seja capaz de suprir todas as necessidades com o mínimo de desperdício e o máximo de confiança possível.

Para isso, eles podem fazer análises de dispêndio a fim de compreender melhor as demandas da indústria, bem como análises de criticidade a fim de conhecer a complexidade da obtenção desses insumos, que vai muito além do valor monetário.

Fornecimento

Além de apenas comparar orçamentos, é importante construir relações com os fornecedores, ainda levando em conta outros aspectos, como o suporte técnico, a velocidade de entrega e a confiabilidade de cada um.

Conhecer bem os fornecedores é um dos principais pilares do strategic sourcing.

Planejamento

Existindo um entendimento das necessidades da empresa e da complexidade de sua cadeia de suprimentos, é hora de partir para o planejamento de compras.

Basicamente, planejar as compras consiste em alocar recursos para cada uma das demandas com a devida antecedência, garantindo assim que não faltará liquidez no momento de pagar pelos insumos.

Um bom planejamento de compras significa que a execução será mais objetiva e rápida, já que boa parte dos desafios foram tratados na etapa anterior.

Adaptação

Ainda assim, é natural que parte do que foi projetado mude, especialmente devido a negociações com fornecedores, flutuação de preços e outros riscos inesperados. Por isso, ainda é importante que os compradores tenham um perfil adaptativo e habilidades comerciais para comprar com inteligência, de acordo com o momento.

Como exatamente o strategic sourcing pode reduzir custos?

O emprego de técnicas formais para conduzir o processo de compras de uma maneira estratégica faz com que esse setor atue de forma mais racional. Com isso, minimiza desperdícios e compras desnecessárias, afetando toda a estrutura de custos da empresa.

Afinal, a compra de insumos é, muitas vezes, a principal despesa da indústria. Qualquer redução nesses valores pode significar uma economia significativa.

Outra forma de redução de custos importante que é consequência do strategic sourcing está ligada aos gastos com o processo de compras em si. Como o método é bem formalizado, redundâncias como visitas repetitivas aos fornecedores ou múltiplas confirmações de pessoas diferentes na hora de autorizar uma compra são eliminadas.

Enxuto, o time é capaz de trabalhar com mais eficiência, executando suas responsabilidades em menos tempo e gastando menos para isso.

Como é possível aplicar o strategic sourcing na prática?

Antes de efetivamente pensar em implementar o strategic sourcing, é importante investir na capacitação e evolução técnica do time de compras, que passará a assumir um papel bem mais estratégico e integrado na organização.

Uma vez que a equipe esteja preparada, é possível conduzir o procedimento de strategic sourcing de diversas maneiras, dependendo do porte e da área de atuação da empresa. Confira uma sugestão de roteiro de 7 etapas para a realização de cada compra!

1. Organizar e definir parâmetros

A primeira etapa consiste em organizar e definir os parâmetros da compra, como as especificações do que será adquirido, a destinação e o centro de custos que vai bancar tudo.

2. Levantar preços e disponibilidade

Na segunda etapa, é hora de levantar preços históricos e a disponibilidade do item no mercado, além de realizar reuniões com fornecedores-chave para dar partida às negociações.

3. Avaliar e qualificar fornecedores

Depois disso, chega a terceira etapa, momento de avaliar e qualificar os fornecedores, o que envolve não apenas comparar preços como também levantar a reputação e compreender seus processos.

4. Desenvolver estratégia de fornecimento

A quarta etapa chega para promover o desenvolvimento da estratégia de fornecimento, que nada mais é que planejar a compra com os dados obtidos até então.

5. Cotar e solicitar propostas

Na quinta etapa, finalmente é feita a cotação e a solicitação de propostas para entender melhor o valor daquilo que será comprado.

6. Planejar e formalizar as negociações

Só na sexta etapa é que o time de compras intensifica as negociações, seguindo um planejamento e formalizando tudo o que foi conversado.

7. Fechar a compra

Chega, por fim, a sétima etapa, hora de fechar a compra. É o momento de gerar contratos, colher assinaturas e arquivar tudo.

No entanto, o trabalho do time de compras não acaba ao término desse processo! É importante continuar a entender as demandas de compras da empresa e construir relacionamentos duradouros com os melhores fornecedores.

Gostou de conhecer mais sobre o strategic sourcing? Aproveite então para continuar lendo sobre gestão de compras na indústria!

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %