logistica-reversa logistica-reversa

A logística reversa deve ser uma preocupação das indústrias?

7 minutos para ler

A logística reversa é um dos temas mais atuais do universo empresarial e está em harmonia com o aumento da consciência ambiental dos consumidores e da busca por uma operação mais sustentável e responsável dentro das empresas. A discussão é muito importante a abre espaço para uma questão interessante: a indústria deve se preocupar com esse processo?

Partindo da premissa de que a responsabilidade pelo ciclo de vida de um produto deve ser compartilhada entre fabricante, comerciante, consumidor e Governo, precisamos falar mais sobre o assunto e entender melhor esse conceito. Continue a leitura e se informe mais!

O que é logística reversa?

A logística reversa é a área da logística que se dedica ao processo de coleta de materiais usados para que recebam uma destinação adequada, que pode ser o reaproveitamento ou o descarte por métodos eficientes.

Assim sendo, o objetivo por trás de todo o processo é garantir que, após o uso, o produto seja recolhido pela empresa, para que passe por procedimentos de reciclagem ou ganhe um fim mais sustentável. Para tanto, três etapas devem ser seguidas:

  1. devolução do produto, embalagem ou resíduo pelo consumidor;
  2. recolhimento do material pela indústria;
  3. descarte ou reaproveitamento adequado dos produtos. 

Lembrando que, no Brasil, a Lei 12.305/10 trata do assunto, definindo essa prática como um instrumento de desenvolvimento social e econômico, já que seus impactos são extremamente benéficos para a sociedade.

Por que a logística reversa é tão importante para a indústria?

Um dos desafios do desenvolvimento econômico é lidar com os resíduos provenientes do consumo humano. Nesse cenário, a indústria exerce um papel relevante no Brasil, já que os estudos mais recentes mostram uma dificuldade de lidar com uma crescente produção de lixo. 

Mais de 6,9 milhões de toneladas de resíduos têm um destino desconhecido e, entre os que são devidamente recolhidos, 59,1% acaba em aterros sanitários. Ou seja, ainda há muito a se evoluir quando o assunto é logística reversa.

Ainda assim, precisamos destacar que o tema é de extrema importância para as indústrias, sendo capaz de gerar impactos positivos em todas os setores da sociedade. Veja alguns exemplos!

Desenvolvimento de produtos mais eficientes

Uma consequência básica da logística reversa é o estímulo ao desenvolvimento de produtos mais eficientes. Isso porque a própria indústria passa a investir em inovação e em tecnologias mais limpas, já pensando na reutilização dos materiais após o uso.

Construção de uma mentalidade mais sustentável

O consumidor do futuro estará muito mais atento a questões ambientais. No entanto, investir em logística reversa agora é uma forma de contribuir para que as pessoas entendam a importância de cuidar do meio ambiente e lidar melhor com o consumo e descarte de produtos.

Melhor aproveitamento dos resíduos da produção industrial

Obviamente, o grande benefício da logística reversa é o melhor aproveitamento dos resíduos da produção. Afinal, a destinação adequada das perdas industriais e dos resíduos dos produtos só tem a beneficiar a sociedade.

As indústrias devem se preocupar com logística reversa?

Indo direto ao ponto: a logística reversa deve fazer parte do planejamento da indústria. Isso porque sua responsabilidade não se encerra quando o produto chega às mãos do consumidor final.

A manufatura reversa — processo em que se desmonta, se descaracteriza e se recicla itens com defeito, obsoletos ou que já foram usados — precisa ser incorporada às práticas industriais. Aliás, os efeitos positivos dessa estratégia são maiores do que a proteção ambiental. Conheça-os a seguir!

Ganho de vantagem competitiva

Dentro da atual dinâmica do mercado, apostar na destinação correta dos resíduos produzidos pelos seus produtos é uma estratégia inteligente para se aproximar do cliente e conquistar uma importante vantagem competitiva.

Melhoria no processo de produção

Você consegue perceber que a logística reversa melhora os processos produtivos dentro da indústria? Como os resíduos são recolhidos e retornam à fábrica e à cadeia produtiva, há uma redução de gastos com matéria-prima. Ou seja, os custos da coleta são superados pelos benefícios proporcionados à cadeia de suprimentos.

Fortalecimento da imagem no mercado

Investir em logística reversa é uma maneira de fortalecer sua imagem no mercado. Além de cumprir com a lei, sua empresa estará associada a boas práticas ambientais, o que gera valor e engajamento.

A logística reversa na prática: como ela realmente funciona?

Você já entendeu a importância da logística reversa para as indústrias, mas como esse processo acontece na prática? Para ajudá-lo a compreender, vamos analisar o exemplo de um fabricante de óleos lubrificantes. 

Quando descartado sem os devidos cuidados, esse material é extremamente tóxico para o meio ambiente e para a vida humana. Para se ter uma ideia, ao ser queimado como combustível, ele elimina gases cancerígenos e tóxicos. Além disso, caso seja jogado no solo, há o risco de poluição irreversível dos lençóis freáticos.

Todos esses problemas podem ser evitados com a logística reversa, por meio de um processo conhecido como rerrefino — capaz de reciclar mais de 80% os óleos lubrificantes usados ou contaminados. 

Em síntese, o consumidor devolve o óleo usado em um ponto de coleta. A indústria recolhe ou custeia o recolhimento desses resíduos que, em seguida, passam por diversos processos químicos até que sejam transformados em um novo óleo.

Vale destacar que tal procedimento é capaz de extrair do resíduo uma matéria-prima de qualidade idêntica à matéria-prima do primeiro refino. Além desse novo óleo lubrificante, o rerrefino gera outros produtos, como:

  • fração asfáltica do óleo — que é usada como plastificante em derivados do petróleo;
  • gesso — usado na correção do PH do solo;
  • combustível pesado — usado em fornos de alta temperatura.

Como aplicar a logística reversa nas indústrias?

Depois de todas as informações apresentadas, é hora de aprender a aplicar a logística reversa nas indústrias. Por meio de uma logística integrada, pode-se conquistar resultados interessantes e desfrutar de todos os benefícios já apresentados. Confira algumas dicas!

Tenha um plano de gerenciamento de resíduos

Assim que você decide adotar a logística reversa, sua primeira providência deve ser a estruturação de um plano de gerenciamento de resíduos. Esse documento detalha o ciclo de vida dos seus produtos e informa como deve ser o tratamento de resíduos gerados durante a produção.

Defina um fluxo logístico eficiente

Outra dica muito útil para obter bons resultados com a logística reversa nas indústrias é a definição de um fluxo logístico eficiente. Ou seja, o mapeamento de como será o processo de recolhimento, movimentação, descarte e reciclagem dos itens que retornarem à indústria.

Atenção! Esses procedimentos precisam ser divulgados ao consumidor, pois ele é um elemento indispensável para o sucesso do ciclo.

Conte com bons parceiros

Para que seu projeto seja bem executado, é necessário contar com bons parceiros. Como vimos, o processo se inicia quando o consumidor devolve o produto usado e esse material chega à indústria. Então, o que acha de se unir às cooperativas e aos varejistas? Eles podem facilitar o processo.

A logística reversa é uma solução importante para a sociedade, para a natureza e, claro, para a indústria. Sendo assim, aproveite as informações apresentadas e comece a implementar técnicas eficientes de reaproveitamento e descarte de seus resíduos. Como visto, seu negócio tem muito a ganhar com essa boa prática!

Gostou deste post? Então compartilhe-o com seus amigos nas redes sociais! O mundo agradece!

Posts relacionados

Deixe um comentário