Manutenção Industrial

Implementos agrícolas: quais os cuidados essenciais na manutenção?

Desde a primeira Revolução Industrial, a demanda por alimentos vem crescendo consistentemente. E a previsão é que será necessário produzir ainda mais: um relatório da Divisão de População do Departamento da ONU, de Assuntos Econômicos e Sociais, estima que, até o ano de 2050, a população mundial aumentará em 2 bilhões de pessoas. Para atender essa demanda, a produção global deve crescer em 70%. Ou seja: a agricultura e a eficiência do campo nunca foram tão necessárias ― e exigidas. Dessa forma, as máquinas e implementos agrícolas devem estar no centro das atenções das propriedades rurais.

Diante desse cenário, os cuidados preventivos e preditivos são grandes aliados da lavoura. Com eles, é possível manter o calendário dentro do planejado por conta da disponibilidade das máquinas; aumentar a lucratividade por hectare e reduzir os custos de produção. Caso sejam negligenciados, os investimentos em correções, peças, depreciação do maquinário podem pesar nos resultados do negócio. Em contrapartida, quando feitos rotineiramente, reduzem em até 25% os gastos em reparos.

Neste artigo, ajudaremos você a entender quais os principais pontos de manutenção quando falamos em implementos agrícolas. Leia com atenção e saiba como manter esses equipamentos sempre à disposição da lavoura.

Cuidados essenciais com implementos agrícolas

O uso de implementos agrícolas não é novidade para os produtores. Mas, mesmo cientes da sua importância, muitos ainda cometem erros que comprometem a vida útil desses equipamentos na hora de gerenciar a sua manutenção. Por serem máquinas versáteis e que permitem a regulagem de acordo com a utilização ou cultura, são altamente exigidos em todas as etapas da agricultura. Assim, mantê-los bem conservados é a melhor forma de garantir a precisão do serviço.

Mesmo que a manutenção exija profissionais qualificados para sua execução, o manual do fabricante é o principal guia dos cuidados e intervalo de tempo que os serviços devem ser realizados. É importante seguir tais orientações, em especial, em relação às especificações recomendadas para lubrificação dos componentes.

Regulagem

Utilizar os implementos agrícolas desregulados pode comprometer seriamente a produtividade. Bicos entupidos podem dificultar o controle dos insumos aplicados pelos pulverizadores; plataformas de corte altas ou baixas demais para a necessidade da cultura geram desperdício ou subsoladores com profundidade inadequada são alguns exemplos. Para se ter uma ideia, segundo a Embrapa, máquinas desreguladas levam à perda de 3 a 10% da colheita de grãos. 

A testagem antes do serviço em toda a propriedade é, sem dúvidas, o cuidado mais básico, pois é nesse momento que os problemas se mostrarão. Entretanto, a agricultura de precisão já trouxe para o campo softwares que realizam a verificação de regulagem de diversos equipamentos, o que, certamente, torna o trabalho mais ágil e ainda mais preciso. 

Limpeza

As máquinas estão diretamente expostas à lama, poeira, além do contato direto com a cultura. O mesmo, claro, se aplica aos implementos agrícolas. Esse cenário é ideal para o surgimento de um problema comum no campo: a oxidação. Em superfícies com apenas pontos oxidados, ainda é possível realizar a limpeza e devolver sua função. Entretanto, caso seja ignorada, evolui para a ferrugem, que diminui a espessura do metal e torna-se impossível de reverter.

Case de sucesso: como o agronegócio ganhou performance com PETRONAS Hydraulic 68

Mesmo que sejam aplicados inibidores nas superfícies, é importante ter em mente que esta é, sim, uma medida importante, mas não significa que a área está imune à oxidação. A inspeção visual deve ser feita regularmente para a rápida identificação de pontos corroídos. Atente também para as condições internas dos implementos. Muitas vezes, componentes interiores também podem estar apresentando oxidação.

Lubrificação

Este é um ponto central na disponibilidade dos ativos e têm impacto positivo sobre a depreciação das máquinas e implementos agrícolas. Todos os equipamentos devem ter seus pontos de lubrificação constantemente inspecionados e é fundamental seguir as indicações do fabricante. Além do mais, determinar os insumos corretos pode representar uma grande economia ao aumentar o intervalo de troca e a vida útil dos ativos.

Aqui, é importante ressaltar que a lubrificação pode se tornar um grande desafio para o agronegócio por conta de um fato comum a todas as produções: as condições externas. Caso os fluidos sejam armazenados de maneira inadequada, eles podem ser contaminados e causar prejuízos às máquinas e implementos.

Invista em cuidados preventivos e garanta a lucratividade da safra

Como citado há pouco, a manutenção das máquinas e implementos agrícolas, tem papel central na produtividade da lavoura. Para se ter noção do impacto negativo na falta de cuidados, de acordo com a Embrapa, apenas a plataforma de corte é responsável por até 85% das perdas de grãos durante a colheita. Ou seja, uma simples inspeção e testagem da altura correta da colheitadeira poderia evitar um grande desperdício.

Além de garantir que os equipamentos estarão prontos para uso e terão uma vida útil significativamente maior, a manutenção desempenha outro papel importante na competitividade do agronegócio: a previsibilidade dos custos. Com um plano de cuidados preventivos instituído, é possível planejar, estudar melhor as opções de compras e buscar negociações mais vantajosas junto aos principais fornecedores. 

Em contrapartida, as manutenções corretivas são imprevisíveis também nos gastos que ocasiona. Como o colapso é decorrente de um efeito cascata, muitos componentes podem estar envolvidos, o que eleva os gastos com conserto.

Muitos produtores têm preferido alugar as máquinas no lugar de adquiri-las e, de fato, esta é uma boa opção para quem quer economizar. Mas, mesmo com essa facilidade, é imprescindível que o agricultor saiba reconhecer se o equipamento oferecido está nas condições ideais de uso. Desta forma, embora sem maquinário próprio, é importante contar com profissionais voltados à manutenção e gestão desses ativos. Agora que você já sabe quais os cuidados essenciais com implementos agrícolas, confira o material Os investimentos em manutenção que fazem a diferença. Baixe gratuitamente.

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %