Estratégias de Custos

Manutenção de gruas para construção civil: pontos de atenção para obter mais saving

Assim como acontece com os guindastes, a manutenção de gruas é essencial para garantir a produtividade da construção civil. E, mesmo que tenham similaridades em relação aos primeiros, esses equipamentos têm particularidades que são importantes para quem determinará e executará os cuidados preventivos. E não estamos falando apenas da lubrificação, mas também das normas regulatórias.

Para saber mais sobre a manutenção de gruas, conversamos com os especialistas em construção civil da PETRONAS. Neste artigo, Daniel Cruz e João Luís Sant’anna, comentam os principais pontos de atenção na manutenção de gruas e darão dicas que ajudarão a garantir o saving. Continue a leitura!

Saiba quais são os principais pontos na manutenção de gruas da construção civil

As gruas são equipamentos grandes e bastante críticos na construção civil. Isso porque, justamente por conta do seu tamanho, se não tiverem a manutenção correta podem causar sérios acidentes”, comenta João Luís. Desse modo, cabos de aço, redutores, motor elétrico e mesa giratória devem ser acompanhados de perto pelos profissionais.

Em relação à periodicidade, os profissionais ressaltam que o plano de lubrificação deve considerar a logística, uma vez que algumas rotinas necessitam da desmontagem para a manutenção das gruas. Assim, é importante que elas sejam programadas nos intervalos entre uma obra e outra, já que o equipamento está desmontado para o transporte.

Na vistoria, os pontos determinados abaixo são aqueles que exigem mais atenção da equipe. Acompanhe!

[Checklist] Principais pontos da inspeção de equipamentos industriais

Redutores

Eles são quase onipresentes nos equipamentos da construção e têm uma função importante a desempenhar. Nas gruas, eles suportam cargas elevadas e, comumente, têm extenso período de troca dos lubrificantes. Entretanto, isso não significa que não necessitam de inspeções periódicas. Isso porque, devido à sua importância, os redutores precisam ter um elevado nível de confiabilidade.

A recomendação dos técnicos para quem quer atingir esses objetivos e, ainda, garantir o saving por meio da correta manutenção de gruas, é seguir as especificações determinadas pela OEM. Daniel Cruz cita, ainda, que uma série de produtos pode ser indicada, de acordo com as necessidades do cliente. “A PETRONAS tem uma linha própria para esses sistemas, com uma ampla gama de opções. Estas, estão divididas entre as categorias standard, premium e supreme. A linha PETRONAS Gear Syn é um exemplo. Todos os lubrificantes são 100% sintéticos, mas com variedade de aplicações que permitem à manutenção adequar o óleo às especificações do fabricante.”

Cabos de aço

Sem dúvidas, esse é o componente que mais exige atenção na manutenção de gruas. Em caso de quebra, as consequências podem ser graves ― e, em alguns casos, fatais. Acontece que, para os cabos de aço, não existe uma única recomendação. “Normalmente, a definição de cuidados, em especial da graxa industrial, é feita com base na avaliação do estado atual. Nesses casos, é feito um estudo acerca das necessidades dos cabos, condições de operação e o produto que já é utilizado. A partir disso, podemos fazer uma indicação superior, que tenha uma adesividade melhor e que tenha maior durabilidade”, pontua Daniel Cruz.

A adesividade citada pelo profissional da PETRONAS, por sinal, é uma das características mais importantes a serem observadas na graxa que será utilizada. Isso porque esse é um componente sujeito às condições climáticas, portanto é importante garantir que a graxa não escorra sob a chuva. A PETRONAS Tutela MR SC possibilita múltiplas aplicações, com excepcional estabilidade mecânica, resistência à água, oxidação e corrosão, além das características de extrema pressão. Suas especificações proporcionam uma redução significativa na frequência de relubrificação.

Motor elétrico

As altas cargas, ainda, têm influência direta nas necessidades de lubrificação do motor elétrico. Isso porque a sobrecarga eleva a temperatura operacional que, por sua vez, acelera o desgaste das peças. Desse modo, os rolamentos altamente exigidos, são um grande ponto de atenção na manutenção de gruas.

De acordo com os especialistas consultados, a principal indicação, nesse caso, é a de uma graxa formulada à base de poliureia. No portfólio PETRONAS, a PETRONAS Grease PU é  especialmente desenvolvida para lubrificação de rolamentos de motores elétricos. A sua fórmula inclui óleos básicos minerais de alta viscosidade, enriquecidos avançados aditivos inibidores de corrosão, pressão extrema, antioxidantes e antiferrugem.

NR-18: conheça a norma para a manutenção de gruas

Outro ponto levantado pelos especialistas foi em relação às normas regulamentadoras que envolvem a construção civil. No caso da manutenção de gruas, a NR-18, especificamente o Anexo III, que trata do Plano de Cargas para as Gruas. De acordo com Daniel Cruz e João Luís Sant’anna isso é importante porque, mesmo que guindastes e gruas possam ser tratados como sinônimos, eles são diferentes (os primeiros são móveis enquanto o outro é fixo) e têm distinções acerca da legislação.

Em relação às alterações ou manutenção de gruas, o documento dispõe que: “Toda intervenção no equipamento deve ser registrada em relatório próprio a ser fornecido, mediante recibo, devendo tal relatório ser registrado ou anexado ao livro de inspeção de máquinas e equipamentos. Os serviços de montagem, desmontagem, ascensões, telescopagens e manutenções, devem estar sob supervisão e responsabilidade de engenheiro legalmente habilitado responsável com emissão de ART – Anotação de

Responsabilidade Técnica – específica para a obra e para o equipamento em questão.”

Ainda, é descrito o conteúdo programático para a capacitação dos operadores e amarradores de cargas que, segundo a norma, “deverá conter pelo menos

as seguintes informações: Definição; Funcionamento; Montagem e Instalação; Operação; Sinalização de Operações; Amarração de Cargas; Sistemas de Segurança; Legislação e Normas Regulamentadoras – NR-5, NR-6, NR-17 e NR-18”.

Conhecer essa norma é importante mesmo para aqueles que contratam a manutenção de gruas fornecida por outras empresas ― o que é bastante comum na construção civil. Nesses casos, ela serve para guiar a escolha por um fornecedor confiável, uma vez que o gestor do canteiro de obras saberá, precisamente, todos os detalhes que envolvem esse trabalho e, assim, poderá avaliá-lo.

Agora que você já sabe quais os principais pontos envolvidos na manutenção de gruas, aproveite e confira também como a formação de verniz em sistemas de lubrificação impacta a disponibilidade de ativos na construção. Aproveite e inscreva-se no canal exclusivo do Portal Inovação Industrial no Telegram para receber nossas novidades em primeira mão.

Acompanhe o que há de novo na industria também pelo Telegram

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %