Óleo para Barramento: como acertar na escolha?

6 minutos para ler

Independente do segmento da indústria, as guias e barramentos se fazem presentes em diversos equipamentos. E, claro, esses componentes têm características que exigem muito cuidado na manutenção, como a escolha apropriada do óleo para barramento. A alta competitividade das empresas faz com que a disponibilidade dos ativos e a precisão na execução dos processos sejam fundamentais para quem quer sobressair no cenário industrial.

Antes, o que preocupava gestores era a operação das máquinas que, cada vez mais tecnológicas, demandavam a presença de profissionais altamente especializados para operá-las. Entretanto, com a automação advinda da quarta Revolução Industrial, essa já não é  maior dor de cabeça de quem gerencia os ativos industriais. Evitar paradas não programadas e aumentar a vida útil do equipamento passaram, então, a ganhar destaque entre os objetivos.

A manutenção das guias e barramentos ainda é motivo de dúvidas para muitos. Como garantir a lubrificação sem interferir no funcionamento preciso dos componentes? De fato, o óleo utilizado nestes sistemas é bastante específico e conta com aditivos especiais para suprir essas necessidades.

Neste artigo, você irá entender melhor quais os cuidados que se deve ter ao escolher o óleo para barramento e quais as principais características que esse fluido deve apresentar.

Óleo para barramento: conheça as principais características

Para entender o que se exige do óleo para barramento, é necessário pensar antes, no funcionamento do ativo. De uma maneira geral, as guias são formadas por uma peça fixa e outra deslizante. A primeira é responsável por manter a trajetória em uma direção específica, enquanto a outra se movimenta sobre o componente fixo. Os barramentos são um conjunto de guias que atuam em uma mesma máquina, mesmo que com diferentes perfis.

Com base nisso, a primeira característica marcante que podemos determinar é que esse sistema sofre muito desgaste, uma vez que existe o contato e fricção entre duas peças metálicas. Outro ponto que precisa ser ressaltado é que o deslize necessita de precisão e operação suave, de modo a evitar o chamado stick-slip, que são os solavancos que podem ocorrer e causar maior abrasão das peças.

Na hora de escolher o óleo para barramento, existem gestores que priorizam o baixo preço e há, até mesmo, quem utilize outro fluido para realizar a lubrificação desse sistema. Ambos são erros crassos que colocam em xeque a vida útil do equipamento e interferem no correto funcionamento do ativo.

O óleo para barramento, como falado acima, é um produto específico para esse sistema, quimicamente apropriado para realizar a proteção dos componentes. Confira algumas das propriedades essenciais de um bom fluido para guias e barramentos.

Aderência ao metal

Um dos aditivos mais comuns nos óleos de barramento é o antigotejante. Ele proporciona alta adesividade às peças metálicas e, mesmo sob constante movimento deslizante, mantém o filme lubrificante que impede o contato direto dos componentes.

Essa propriedade é especialmente importante quando há operações verticais do barramento, pois garantirá que o fluido não escorrerá. Também evita que respingos de óleo possam contaminar o material, o que interfere na precisão milimétrica das guias.

Aditivos de extrema pressão

Essa é mais uma característica imprescindível para um bom óleo para barramento. Os aditivos de extrema pressão atuam de forma a manter o filme lubrificante intacto mesmo atuando sob cargas altíssimas. Ele faz com que não exista contato entre os metais nos pontos críticos, o que pode causar microssoldas, arranhaduras e desgaste.

Esse aditivo é bastante utilizado em lubrificantes voltados para os equipamentos da usinagem. Isso porque esse segmento da indústria necessita de fluidos que não se rompam quando submetidos ao calor gerado pela fricção das peças.

Ação antiespumante

Este aditivo é comum em lubrificantes para máquinas e motores. Quando submetido a movimentos bruscos, o ar entra em contato com o óleo, o que forma bolhas de ar, a espuma. Quando o fluido tem ação antiespumante, as bolhas são imediatamente desfeitas, evitando que a homogeneidade do lubrificante seja afetada.

Outros aditivos comuns em lubrificantes industriais, como o antidesgaste e o antioxidante, também devem estar presentes no óleo para barramento. Eles garantem uma melhor vida útil ao equipamento e complementam as funções específicas para esse fluido.

PETRONAS Slideway: a escolha certa para óleo para barramento

A PETRONAS, uma entre as dez maiores empresas de lubrificantes do mundo, tem em seu portfólio uma solução adequada para guias e barramentos, o PETRONAS Slideway. Composto a base de óleos minerais de altíssima qualidade, tem uma ótima separação dos fluidos redutores que são miscíveis com água. Esse detalhe torna sua remoção muito mais simples pelos sistemas de limpeza.

O óleo para barramento PETRONAS Slideway pode ser encontrado em duas versões:

  • ISO VG220: específico para equipamentos de grande porte onde é exigido precisão;
  • ISO VG68: recomendado para máquinas de pequeno e médio porte.

Compatível com a maioria das ligas metálicas, ambas as versões são recomendadas para uso em mesas com guias de deslizamento, guias lineares e verticais, parafusos transversais e cabeçotes fixos. A linha PETRONAS Slideway também é adequada para uso em sistemas hidráulicos e de engrenagem.

Este óleo para barramento, como todos os produtos PETRONAS, possui as principais certificações de qualidade, tanto de entidades internacionais quanto das OEMs. Para as máquinas que necessitam de precisão em baixas velocidades e possuem sistemas de engrenagem e hidráulico, o Slideway atende a três requisitos de desempenho no mesmo equipamento.

Ao incluir os produtos da PETRONAS na suas rotinas de manutenção, você também pode contar com a assistência técnica em lubrificação. Utilizando o método próprio LubTime, o óleo é constantemente testado pela equipe de engenheiros e cientistas, visando aumentar a vida útil e o intervalo entre as trocas. Mantenha os ativos da sua indústria sempre disponíveis ao investir em manutenções preditivas e preventivas, além de contar com fornecedores reconhecidos pela qualidade. Entre com contato com a PETRONAS e saiba mais sobre as nossas soluções em lubrificação.

Posts relacionados

Deixe um comentário