Estratégias de Custos

Avaliação de fornecedores: por que fazer recorrentemente?

Para o agronegócio, ter uma boa relação com os parceiros é, talvez, ainda mais importante que nos demais setores industriais. Isso se deve à fragilidade da cadeia de suprimentos, que reage aos acontecimentos externos e pode comprometer a entrega de insumos. E, consequentemente, a próxima safra. Por esses motivos, a constante avaliação de fornecedores é vital para o segmento.

É bastante comum o produtor já ter um parceiro de confiança, mas, mesmo nesses casos, é preciso acompanhar o desempenho dele junto ao negócio. Os prazos são cumpridos constantemente? Há facilidade na negociação? Aquilo que é solicitado, de fato, é entregue? Essas perguntas são fundamentais para quem vê nesse relacionamento uma chance de gerar saving e manter a produtividade do campo.

Entretanto, a avaliação dos fornecedores não deve ser encarada como uma tarefa pontual. Assim como o cenário muda frequentemente, o acompanhamento das parcerias precisa ser feita de forma constante. Mas esse é apenas um dos motivos para que os gestores de suprimentos tenham atenção a essa análise. 

Neste artigo, você entenderá por que é tão importante manter-se atento à avaliação dos fornecedores de insumos agrícolas. Além disso, saberá o que deve ser considerado na hora de qualificar os seus parceiros. Acompanhe!

Por que realizar a avaliação recorrente dos fornecedores?

Oferecer produtos de qualidade, dentro das especificações solicitadas, é o requisito básico para todo fornecedor. Mas, além disso, o que mais os seus parceiros podem agregar ao seu negócio? Essa é a pergunta que deve ser feita antes de estabelecer uma relação comercial. O problema existe quando ela deixa de ser feita ao longo do contrato. Como você leu acima, as mudanças no cenário socioeconômico podem impor dificuldades aos provedores de insumos. Um bom exemplo disso foi o impacto da queda do preço do petróleo no mercado de lubrificantes, em 2020.

A chegada da Indústria 4.0, também, tem participação na necessidade recorrente de avaliação de fornecedores. Hoje, as decisões precisam ser tomadas com base em dados. Então, se os indicadores do parceiro vêm caindo, confiar apenas no bom relacionamento pode colocar a produção em xeque. Dedicar-se a angariar vendedores de insumos e estabelecer uma relação com eles pode ajudar a melhorar o fluxo de compras e, assim, otimizar os investimentos.

Outro ponto importante, bastante benéfico para o agronegócio, é que o momento da análise pode ajudar a dar feedbacks assertivos aos parceiros. Alinhar as expectativas faz com que bons fornecedores trabalhem para se adequar a elas, tornando os processos mais coesos e garantindo melhores negociações.

O que considerar na hora de avaliar os fornecedores?

Para responder a essa pergunta, é preciso que o seu negócio saiba qual o perfil de fornecedor ideal para ele. Em alguns setores, o prazo de entrega assegurado é imprescindível; para outros, há certa mobilidade quanto a isso e as condições de pagamento são o grande diferencial na hora de fechar a compra. 

Por outro lado, os pontos que mostraremos a seguir, são os principais critérios a serem considerados na avaliação de fornecedores. Após conhecê-los, elenque-os quanto às prioridades ― e particularidades ― da sua lavoura.

Credibilidade no mercado

Mais uma vez, temos aqui um fator bastante volátil. Talvez, na hora de selecionar esse vendedor, ele fosse uma referência. Porém, como anda o status dele junto ao mercado hoje? Uma técnica bastante usada para conferir como anda a reputação do fornecedor é o benchmark. Nele, é feita uma análise de mercado para identificar os diferenciais competitivos das empresas dentro de um mesmo segmento.

Ou seja, além do bom relacionamento com os fornecedores, é vantajoso mantê-lo, também, com os seus concorrentes. Há, inclusive, setores que prezam por um sistema colaborativo de divulgação de informações. Nesse modelo, várias empresas mantêm uma espécie de banco de dados, onde liberam o acesso aos materiais e métricas organizacionais. Essa iniciativa é vista por muitos como uma forma de estimular o crescimento e competitividade do setor.

Portfólio de produtos

Uma característica intrínseca da Indústria 4.0 é a velocidade com que as inovações chegam ao produtor. Tecnologias diferentes são disponibilizadas a todo momento e o mesmo deve ocorrer com os seus fornecedores. Ter um portfólio robusto, diversificado e que se atualiza constantemente, é um ponto importante a ser considerado  na hora de realizar a avaliação.

O agronegócio é um exemplo perfeito de como isso é importante. Os maquinários de ponta, hoje, impõem novos desafios às equipes de manutenção, que precisam de insumos à altura para realizar as rotinas ― imprescindíveis para o rendimento da lavoura.

Regularidade de entregas

Definitivamente, esse é um dos pontos cruciais em todos os segmentos. O compromisso com os prazos interfere, diretamente, na confiabilidade da produção. Sem isso, não é possível assegurar que haverá equipamentos ou insumos disponíveis para o trabalho. Porém, na hora da avaliação de fornecedores, é bom se atentar não apenas ao cumprimento rigoroso das entregas.

O agronegócio é um setor muito suscetível às oscilações de mercado, como você leu no começo deste artigo. Portanto, analisar o cenário é uma boa medida de classificação. O seu parceiro é afetado por essas mudanças? Caso a resposta seja sim, é bom ter um “plano B”. Um ótimo exemplo é o mercado de lubrificantes, que comentamos há pouco. Em 2020, quem dependia de insumos vindos do exterior sofreu o baque da interrupção das importações. Enquanto isso, aqueles que contavam com fornecedores nacionais puderam manter a regularidade das manutenções dos ativos em dia, o que, certamente, faz toda a diferença em um momento de crise.

Esses são apenas alguns pontos que merecem destaque na hora de realizar a avaliação de fornecedores. Mas, mais importante que os critérios que você usará para analisá-los, é a regularidade dessa ação que garantirá as melhores negociações.

Agora que você já sabe por que e como fazê-la, aproveite e confira o material Checklist: Contrato De Fornecedores Industriais. Nele você encontrará informações relevantes para tornar as suas parcerias ainda mais vantajosas e, também, as 3 principais boas práticas quando o assunto é contrato industrial. Baixe gratuitamente!

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %