Estratégias de Custos

Strategic Sourcing: quais os benefícios para a indústria de papel e celulose?

Já faz algum tempo que a área de compras deixou de ser uma “ponte” entre os requisitantes e os fornecedores. Com um mercado altamente competitivo e a busca pela eficiência operacional mais acirrada, esse setor ganhou um papel de destaque. Agora, com ajuda da tecnologia e de processos de gestão, os compradores atuam de maneira estratégica e focada em resultados. Ou seja, estão alinhados com o modelo de strategic sourcing.

Embora a literatura especializada não tenha um consenso acerca da conceitualização, o strategic sourcing pode ser definido como um conjunto de técnicas e boas práticas que visam a atuação estratégica do setor de compras. O que antes era feito de forma reativa, apenas para suprir as necessidades pontuadas pelo público interno, passou a ser encarado como uma oportunidade de desenvolver parcerias estratégicas e garantir a manutenção da cadeia de suprimentos.

No mercado de papel e celulose, as oportunidades são muitas. Isso acontece tanto na negociação de insumos importantes, como lubrificantes e matérias-primas quanto nas aquisições de indiretos. Neste artigo, mostraremos melhor a aplicação do strategic sourcing nesse segmento e, também, os resultados esperados desse novo modelo de compras.

Strategic sourcing: qual o objetivo dessa metodologia?

Independentemente do segmento industrial, uma palavra é regra em todas as áreas de compras: saving. Ele continua relevante, mas o strategic sourcing propõe que não seja a única métrica a ser analisada. Agora, é exigida uma visão holística que considere todos os elos da cadeia e, também, aspectos que antes eram ignorados.

Para ficar mais claro, vamos usar a compra de um lubrificante para a máquina de corte de madeira como exemplo. O óleo utilizado no motor pode ter algumas diferenças de preço entre os fornecedores consultados. Porém, o mais barato pode sair caro caso o insumo não consiga manter sua viscosidade durante o uso. Se isso acontecer, mais uma parada é necessária. Assim como o deslocamento da equipe de manutenção para realizar a troca e um novo insumo para substituição.

Por outro lado, o investimento em um lubrificante mais robusto, adequado às especificações da OEM, pode evitar todos esses problemas. Como você pôde perceber, talvez o saving não tenha se dado no momento da compra, mas se mostre por meio de outras métricas como o TCO. Este é um conceito “emprestado” da área de TI e significa Total Cost of Ownership. Ele diz respeito ao custo total do produto e defende a ideia de que, às vezes, pagar mais pode ser um bom negócio, uma vez que o custo dele pode ser reduzido por meio de outras ações.

Leia mais: Custo-benefício: entenda o desafio da área de compras na indústria

Considerar esses outros pontos de economia é o que caracteriza o strategic sourcing. No próximo tópico, você verá quais as vantagens de fomentar esse modelo no seu time de compras.

Guia: Melhores práticas da compra de lubrificantes

Quais as vantagens do strategic sourcing para as indústrias de papel e celulose?

Ao aderir ao strategic sourcing, os compradores têm respaldo de técnicas, processos e tecnologias que embasam as decisões. Dessa forma, o feeling dos profissionais ou o bom relacionamento com determinados fornecedores, que poderia levar a preferências, são deixados de lado. Ainda, isso é especialmente quando falamos do compliance, outro conceito cada vez mais presente nos setores de suprimentos.

Deixar o processo de compras mais racional traz uma série de vantagens que vão além do saving. Confira, abaixo, as principais.

Profissionalização dos compradores

O profissional de compras 4.0 precisa de mais que apenas 3 orçamentos para definir a melhor aquisição. Até porque esse indicador, como mencionamos, já não é o centro das atenções quando o assunto é strategic sourcing. Ao tirar o foco do valor, os colaboradores precisam se atentar a outros aspectos, como prazo e volume.

Porém, não é apenas na negociação que deve estar o seu foco. Conhecimento sobre os insumos utilizados e alinhamento com outros setores, como o de manutenção, também são necessários. Assim como saber qual é o objetivo do negócio naquele momento, se está na redução de custos e de estoques ou na aquisição de lotes maiores.

Veja mais detalhes em: O profissional de compras 4.0 e suas principais habilidades

Entretanto, o grande diferencial desse novo perfil profissional está em como ele se relaciona com o que acontece após o negócio ser fechado. Isso porque cada negociação gera dados importantes, tanto sobre o fluxo interno quanto dos fornecedores. Essas informações são valiosas para otimizar o planejamento de compras.

Desenvolvimento de parcerias estratégicas

Embora o compliance em compras tenha como objetivo eliminar os rumores de favoritismo, isso não significa que o relacionamento entre indústria e fornecedores ficará menos próximo. Mas acontece que, quando o strategic sourcing entra em cena, as preferências se dão pelos motivos certos. Com os compradores mais alinhados às necessidades da produção, eles passam a ter, também, mais base para negociar e buscar junto aos parceiros melhores opções de investimento.

Em uma entrevista ao Portal Inovação Industrial, o Coordenador de Manutenção e Engenharia de Desenvolvimento da CENIBRA, Edvaldes José do Amaral, comentou sobre o desenvolvimento de uma parceria estratégica com a PETRONAS, fornecedora de lubrificantes.

De acordo com ele, “em um contexto de Floresta 4.0, é crescente a demanda por máquinas mais eficientes em relação à produtividade e à vida útil. Consequentemente, isso leva a novas necessidades quanto ao uso de materiais consumíveis, como combustíveis, lubrificantes e insumos de reposição. Para a CENIBRA, a parceria com a PETRONAS fortalece a prática de melhoria contínua nas atividades de manutenção. Isso porque ela nos oferece soluções em lubrificantes, substituindo o conceito do simples fornecimento do produto. A sinergia criada por essa relação permite que os desenvolvimentos tecnológicos na aplicação de lubrificantes sejam rapidamente colocados em prática”.

Checklist: Contrato de fornecedores industriais

Melhoria constante no processo de compra

A fala do coordenador da CENIBRA já deixa evidente que contar com uma boa base de fornecedores é essencial para a melhoria contínua da planta industrial. Mas voltando o olhar exclusivamente para a área de compras, todas as negociações trazem oportunidades de encontrar gargalos que devem ser eliminados. A coleta de dados fomentada pelo strategic sourcing é, certamente, o melhor exemplo.

Entretanto, a tecnologia auxilia em outros processos envolvidos nas aquisições, como a gestão de contratos e fornecedores. Para o Diretor de Compras da PETRONAS nas Américas, Adilson Tunes de Souza Mello, contar com essas ferramentas é essencial. “Quando não se tem uma solução exclusiva para compras que converse rapidamente com o mercado, perde-se muito: visibilidade, acesso às tendências, novos parceiros, enfim, muitas chances de otimização”.

Como você pôde ver, o conceito de strategic sourcing olha para outras frentes além do ato de comprar. Ele busca levar uma visão ampla para os profissionais. Assim, eles passam a ver a área não como um setor isolado, mas essencial para todas as etapas da produção.

Ao tirar o foco do saving imediato, passa-se a enxergar novas oportunidades de economia. No artigo “Como diminuir custos na indústria de papel e celulose e aumentar produtividade?”, você confere algumas delas. Aproveite e inscreva-se no canal exclusivo do Portal Inovação Industrial no Telegram. Lá você fica por dentro de todas as nossas novidades e insights em primeira mão!

Acompanhe o que há de novo na industria também pelo Telegram

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %