Estratégias de Custos

Gestão de custos agrícolas: como fazer um melhor acompanhamento dos gastos?

Administrar os recursos financeiros de uma propriedade rural é tão importante quanto garantir o correto manejo do solo. Por ser um setor bastante dependente de fatores externos para determinar o valor da safra, fazer a gestão dos custos agrícolas é uma maneira de assegurar a lucratividade. Atualmente, muitos produtores já têm se atentado a essa administração, e a inclusão da tecnologia nos processos tem auxiliado muito nessa tarefa. 

Entretanto, pouco adianta contar com o auxílio de softwares e inteligência artificial se não estiver claro o que se precisa analisar e gerir. Antes de mais nada, é preciso conhecer todos os detalhes que envolvem a propriedade, da extensão de terra aos custos com depreciação e manutenção do maquinário.

Neste artigo, trouxemos os principais pontos que o produtor deve aprimorar na sua gestão de custos. Nele, você encontrará informações que o ajudarão a fazer o acompanhamento dos gastos e garantir o saving necessário para manter a competitividade. Continue a leitura!

Por que é tão importante fazer acompanhamento dos gastos? 

Sem saber o que sai, fica difícil saber qual o saldo final da safra. Ou seja, é impossível mensurar a lucratividade da fazenda sem ter em mãos todos os custos envolvidos na produção. Claro que esse não é um trabalho simples, afinal, diversos setores devem trabalhar em conjunto para garantir esse acompanhamento. 

Por outro lado, os benefícios superam as dificuldades. Saber, claramente, para onde o dinheiro está indo ajuda a identificar gargalos produtivos, ter mais poder de negociação junto aos fornecedores e traçar estratégias para eliminar os desperdícios.

O primeiro passo para isso é, sem dúvidas, conhecer todos os gastos que impactam o negócio. Considere tanto os diretos, como a compra de insumos, quanto os indiretos, a exemplo da ociosidade das máquinas.

Um grande aliado no saving de qualquer agroindústria é a manutenção correta dos equipamentos. Para reduzir os custos, muitos produtores têm optado pela padronização da frota e investido na manutenção preditiva dos veículos. Entretanto, pequenas ações referentes aos produtos utilizados no maquinário, como a escolha dos lubrificantes corretos para as rotinas preventivas, podem fazer uma enorme diferença no saldo final.

Leia também: [ENTREVISTA] Bom Futuro destaca tecnologia e parceria com a PETRONAS no sucesso do seu agronegócio

Gestão de custos agrícolas: por onde começar?

Certamente, o seu negócio faz algum tipo de gestão de custos agrícolas. Entretanto, essa tarefa engloba muito mais que apenas o mero controle de quanto dinheiro entra e quanto sai. Na maioria das vezes, as grandes fontes de saving passam despercebidas quando o acompanhamento dos gastos não é detalhada.

Caso de sucesso: Como uma mineradora do Vale do Jequitinhonha otimizou suas operações com PETRONAS Hydraulic

Abaixo, você confere os 4 principais pontos de registro na hora de fazer a gestão de custos agrícolas.

1. Controle de estoque: no agronegócio, o estoque dos insumos é um ponto de atenção. Por conta dos fatores comuns à atividade, como poeira e umidade, a má gestão desse setor pode trazer prejuízos, como no caso da contaminação dos lubrificantes guardados. Mas não só isso. O controle dos insumos torna, também, os estoques mais previsíveis e, portanto, mais econômicos e fáceis de gerenciar.

2. Custos com terceirizados: alguns produtores escolhem não manter a safra estocada na fazenda, optando pela armazenagem privada; outros, escolhem o aluguel de máquinas como um reforço para a colheita. Por mais que essas sejam opções viáveis para quem quer economizar recursos, mensalmente, representam custos para os cofres da propriedade.

3. Registro do uso de insumos: há pouco, você leu que o acompanhamento dos gastos deve incluir todos aqueles que trabalham na propriedade e aqui está o motivo. Solicite aos operadores e demais envolvidos que listem todos os produtos utilizados.

4. Compartilhamento das informações: se você ainda lida com documentos físicos, tenha em mente que esses registros feitos pelos colaboradores devem permanecer seguros, em local apropriado. De preferência, de fácil acesso para setores estratégicos, como suprimentos e estoque.

Agro 4.0: como a tecnologia auxilia o acompanhamento e gestão dos custos agrícolas?

A Indústria 4.0 já vem se mostrando uma realidade para o agronegócio há alguns anos. A utilização de drones para o monitoramento do rebanho ou da lavoura é um bom exemplo. Entretanto, a tecnologia não auxilia o produtor apenas no campo, mas possibilita um grande ganho de eficiência, também, nos processos gerenciais.

A partir do uso de softwares específicos para a gestão de custos agrícolas, é possível ser bastante detalhista quanto aos dados que serão coletados e garantir o fluxo de informações entre os envolvidos. Mas eles possibilitam algo ainda mais importante: o respaldo para a tomada de decisões. 

Ter esses registros organizados, completos e tabulados é importante para medir o crescimento em um determinado período, comparar os resultados atuais com as safras anteriores. Também, podem facilitar a obtenção de crédito bancário e o cumprimentos de compromissos fiscais.Se você quer continuar lendo sobre as mudanças ocasionadas pela chegada da tecnologia no campo, baixe o material Agricultura de Precisão: Indústria 4.0 no campo. Nele, encontrará informações detalhadas sobre as principais transformações e ferramentas disponíveis para o setor, além de saber como essa nova Revolução Industrial impacta no seu negócio.

Você também vai gostar

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×
0 %